Notícias

Notícias

Neste canal você encontra notícias sobre a empresa e os boletins enviados para a imprensa

Assessoria de imprensa: imprensa@ecorodovias.com.br

Cai quase pela metade o número de vítimas fatais nas estradas administradas pela EcoRodovias

Publicado em 01 de fev de 2021 às 15:00

Redução das vítimas fatais foi de 46% nos últimos dez anos; Balanço de acidentes e feridos também demonstra importantes avanços na segurança viária

Na última década, o número de mortes nas rodovias administradas pela Ecorodovias caiu 46%, saindo de 601 vítimas fatais em 2011 para 327 em 2020. A quantidade de acidentes teve redução de 37% - foram 18.696 ocorrências em 2011 contra 11.717 em 2020. “Além dos acidentes serem menos frequentes, eles estão menos graves. Isso é resultado não só dos investimentos em obras e sinalização, mas também de treinamento e dos esforços das equipes de atendimento aos usuários”, avalia o diretor de concessões estaduais da EcoRodovias, Rui Klein. Entre as vítimas feridas a redução foi de 45%; foram 10.858 em 2011 ante 5.982 em 2020.

O levantamento foi feito entre as concessionárias do Grupo Ecorodovias que já estavam em atuação em 2011 ou que possuem informações anteriores à concessão – o que abrange 1,8 mil quilômetros de rodovias e segmentos com os mais altos fluxos de veículos do país como os Sistemas Anchieta-Imigrantes, Ayrton Senna-Carvalho Pinto e a BR 101 no trecho do Espírito Santo. O período de 2011 à 2020 coincide com a Década de Ação pela Segurança no Trânsito, estabelecida pela Organização das Nações Unidas (ONU) para estimular a adoção de medidas para salvar vidas no trânsito em todo o mundo.  

A atuação em relação à conscientização e comportamento do condutor também desempenha papel fundamental para esses resultados. “Mesmo que um acidente ocorra, se o usuário não estiver acima do limite de velocidade, por exemplo, as consequências serão menos graves, aumentando as chances de vida dos envolvidos”, complementa Alberto Lodi, diretor de concessões federais da companhia. As colisões traseiras representam o tipo mais comum de acidentes nas rodovias observadas para esse levantamento e, em geral, acontecem por falta de atenção ou excesso de velocidade. Os atropelamentos são o tipo de acidente que mais deixa vítimas fatais e, a maioria, ocorrem próximos a passarelas. 

A análise de dados como esses é feita por cada concessionária do grupo e permite realizar ações mais assertivas para elaborar o Programa de Redução de Acidentes (PRA) e chegar a resultados como o desta última década. As medidas vão desde implantações de novos equipamentos como passarelas e áreas de escape para veículos sem freio, reforços na sinalização, correções de geometria de curvas e, até mesmo, recomendações aos órgãos competentes para alterar limites de velocidade sempre que necessário. Além disso, todas as concessionárias trabalham constantemente em programas e campanhas de educação no trânsito, o que se traduz em um conjunto de esforços para reduzir os acidentes e poupar vidas. 

Fazem parte da estatística as concessões Eco101(responsável pelo trecho capixaba da BR-101/RJ/BA), Ecocataratas (BR-277 entre Guarapuava e Foz do Iguaçu), Ecosul (Polo Rodoviário de Pelotas), Ecovia (BR-277/Paraná), Ecopistas (Corredor Ayrton Senna/Carvalho Pinto – SP) e Ecovias (Sistema Anchieta-Imigrantes – SP). 

Sobre a EcoRodovias

A EcoRodovias é uma das maiores empresas de infraestrutura rodoviária do Brasil. Ao longo dos últimos 20 anos, expandiu sua presença em corredores rodoviários de importação e exportação, bem como relevantes eixos turísticos do país. Atualmente, administra 10 concessões de rodovias que somam mais de 3 mil quilômetros de extensão em oito estados nas regiões Sul, Sudeste, Centro-Oeste e Nordeste. Além disso, gerencia dois ativos logísticos - um pátio regulador e um terminal portuário - que atendem ao Porto de Santos, o maior do Brasil. Para mais informações: www.ecorodovias.com.br.
 

Assessoria de Imprensa
MassMedia

Rafaela Pires – (11) 99132.7310
Daniela Rezende – (11) 99766.5598
imprensa@ecorovias.com.br